Páginas

6 de jul de 2009

Entrevista pro Ego.com!

Daniel Dalcin, o Alex de 'Malhação': de adolescente bagunceiro a ator centrado
Com apenas três anos de carreira, o ator já tem três novelas no currículo.


Daniel Dalcin posa para o EGO com seu novo companheiro, o violão


A maioria dos telespectadores deve achar que Daniel Dalcin, o Alex de "Malhação", é mais um novato entre tantos no elenco da novelinha. Mas em seus três anos de carreira, o ator já tem três trabalhos no currículo.

Após viver uma infância elétrica e ser um adolescente bagunceiro, Daniel encontrou sua paixão no trabalho de ator. Ele participou de alguns festivais de música na escola em sua cidade natal, Cabo Frio, no Litoral do Rio de Janeiro, e passou para a faculdade de Administração antes de decidir tentar a carreira de modelo na capital. Em entrevista para o EGO, Daniel contou que deve sua descoberta ao pai.

"Tudo aconteceu muito rápido para mim. Meu pai nunca acreditou na música porque sabia que esse é um mundo difícil, mas quando eu tinha 19 anos, ele me incentivou a tentar a carreira de modelo. Viemos para o Rio e, quando chegamos em uma agência, a mulher me aprovou e me indicou para um curso de televisão. Foi muito revelador, e eu me apaixonei. Comecei a confiar no que eu tinha e a caminhar com as minhas próprias pernas. Um ano e meio depois, fiz um teste e passei. Nem cheguei a trabalhar como modelo", contou.


Morando há cinco meses sozinho em um apartamento na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, o rapaz agora busca se aprofundar na profissão e sonha ser reconhecido.

"A gente sempre luta e traça objetivos para conquistar espaço, e eu quero conquistar o meu. Ser valorizado pelo meu estudo, pela minha dedicação."



Relação com a música

Apesar de não ter tido o apoio do pai para seguir a carreira musical, a pequena experiência nos festivais escolares o ajudou bastante a conseguir o papel de Alex, vocalista da Quadribanda. Desde os 13 anos, Daniel cantava com seu grupo de colegas e teve que mostrar seu talento para passar no teste. Mas o violão, segundo ele, foi uma habilidade conquistada depois da aprovação.

"Eu já tinha feito teste para a temporada anterior de 'Malhação', mas acabou não acontecendo. Desta vez, estava ainda mais preparado do que antes e passei por três etapas até ser completamente aprovado. Tive que cantar nos testes, mas não sabia tocar violão, não tinha nem idéia. Fiz aulas particulares e comecei a praticar. Antes, era praticamente impossível para mim cantar e tocar ao mesmo tempo", disse.

Perguntado como surgiu a vontade de cantar, o ator relembrou suas brincadeiras de infância com o avô e disse que ele era seu grande parceiro de traquinagens.

"Eu e o meu avô tínhamos uma relação muito grande, um contato raro de ser ver. Ele morreu cedo, mas me ensinou muita coisa. Nós tínhamos um sítio onde íamos todo fim de semana, e eu era o preferido dele. Tacávamos fogo em tudo quanto é canto e depois o pessoal saía desesperado para apagar. Ríamos muito. Esse lance de cantar começou quando estávamos voltando de uma cidadezinha e ele me colocou em cima do capô do carro, foi dirigindo devagarzinho e pediu para eu soltar a voz", recordou.



Corpo e assédio

Além de cantar - "As pessoas que me conhecem sabem que eu canto em qualquer lugar" -, o maior hobby de Daniel é praticar esportes. Disciplinado, o rapaz contou que corre na praia pelo menos três vezes na semana e entrou para a capoeira há pouco tempo para aprender a trabalhar melhor com o corpo.

"Sou muito caseiro. Gosto do dia e, por causa do esporte, tenho disciplina. Acho importante porque vários adolescentes assistem à gente. Tem que tomar cuidado com o que se faz. Não sou de sair à noite, aloprar. Sou centrado. Corro, faço barra, nado e faço musculação", contou.


Sobre a indicação para Gato do Ano em um prêmio da Nicklodeon, ele disse ter ficado surpreso quando recebeu a notícia e comentou que não se incomoda com o assédio intenso das fãs.

"O assédio na rua é natural. As pessoas são sempre muito carinhosas comigo, e tento retribuir isso da melhor maneira. Nunca passei uma situação desconfortável com fãs, mas acontece de rolar uma histeria às vezes. A outra pessoa te vê de uma maneira que você não se vê. É como se você não fosse real", riu.



Amigos e namorada

Quando não está trabalhando nem praticando esportes, o videogame é o passatempo preferido de Daniel Dalcin. Companheiros de elenco como Jonatas Faro, Humberto Carrão e Caio Castro são seus adversários mais constantes.

"Tenho muita afinidade com Humberto Carrão e Caio Castro, que fazem parte da Quadribanda também. São pessoas que têm se mostrado bem atenciosas e próximas. A gente se dá muito bem. O Jonatas Faro também é uma pessoa muito especial, bacana e parecida comigo. Ele é muito simples, superou minhas expectativas", revelou Dalcin.

Outra pessoa que está sempre presente no dia-a-dia de Daniel é sua namorada, a estudante Tamires. Os dois se conhecem há três anos, e o jovem já fez algumas surpresas bem românticas para a moça.

"Nunca dei flores para ela, mas sou romântico. Gosto de fazer coisas inusitadas. Uma vez, não queria comprar roupa para ela no aniversário, então peguei um toco de árvore e entalhei ‘Eu Te Amo'. Sempre gostei de fazer surpresas, já cantei para ela... Não moramos juntos ainda, mas eu quero o que vejo na minha casa. Meu pai e minha mãe são casados há um tempão e se dão bem até hoje. É muito bonito", disse o ator.